Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2013
DO MONTIJO PARA A ETERNIDADE!!!

 "Deliciei-me a ver a reportagem da nossa ida ao Montijo.

Quarenta e cinco anos são uma vida e às vezes não nos damos conta disso, pois eles passaram a correr.

 Parece que ainda revivo  o instante em que, carregados de ilusões e ideais, com o coração a fervilhar de projectos franciscanos, "putos reguilas, arejados e contestatários" numa época de rupturas e crescimentos a todos os níveis, atravessamos a portaria do convento de Barcelos e o Frei "Pock" (Deus o guarde, bom amigo!) nos introduziu numa casa misteriosa e de mistérios noviciáticos, para um ano de prova, onde queríamos provar, talvez a totalidade, dos sonhos que fomos construindo.

 Ainda no Amial (às vezes esquecemo-nos desta fase e das sua imensas e recambolescas peripécias, pois foi ali que esta saudosa, longa e fraterna amizade começou), o ir para o noviciado era um "conto de fadas", uma meta a atingir, uma santidade a conseguir, um mundo na mão por descobrir. Bem, depois foi o que de bom vivemos (e foi tanto e tão belo!) e a crueldade de descobrirmos que, afinal, há muitos caminhos na vida e que cada um traça o seu, nem que isso implique as dores da separação. Foi o Ribeiro, o Zé Maria, o Rito...foram as saudades da separação que a nossa consciência ainda em gestação talvez ainda não atingisse bem...foi o ficarmos cada vez mais pobres e empobrecidos...foi o limitar das nossas aventuras e desventuras de uma novela que ia ficando com menos personagens e menos rica...foi a solidão que se foi instalando...foi a saudade que foi crescendo...crescendo até ao Montijo... e crescendo, crescendo depois do Montijo...crescendo e crescendo até à eternidade que um dia nos há-de bater à porta e que levaremos para sempre porque ela é indestrutível, porque é de Deus.

Com caminhos diferentes percorridos (mais ou menos felizes, com mais ou menos pedras), temos um caminho comum a percorrer e havemos de trilhá-lo sempre, sem nos cansarmos, apoiando-nos no que é possível apoiar, amparando-nos, para que nenhum se perca ou sinta só no que resta da caminhada. Talvez daqui a mais quarenta e cinco anos, tenhamos um novo "Montijo", já não de saudade, mas de felicidade e presença constante, sem nos termos de separar, um concretizar dos sonhos que se cruzaram connosco e que, afinal, eram concretizáveis...só não sabíamos quando!

 Bom amigo e irmão, obrigado por seres quem és...obrigado pela tua extraordinária e fiel amizade!"

João Teixeira



publicado por animo às 22:30
link do post | comentar | favorito
|

Visitantes
pesquisar
 
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

IR EM FRENTE MESMO QUE SE...

IDE EM FRENTE . MENSAGEM ...

PARA FÁTIMA E EM FORÇA ....

UMA ESPÉCIE DE ADEUS ATÉ ...

SANTA PÁSCOA PARA TODOS

AS MÚSICAS DA MÚSICA TOCA...

CAPUCHINHOS DE 1968 . CON...

CAPUCHINHOS DE 1968 . CON...

ANTÓNIO SILVA E ARMÉNIO M...

ALMOÇAI EM MINHA MEMÓRIA ...

arquivos

Julho 2017

Setembro 2016

Março 2016

Dezembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Maio 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Visitantes
blogs SAPO
subscrever feeds