Sexta-feira, 13 de Setembro de 2013
DIGO CARDIGOS

 

 

 

DIGO CARDIGOS

 

Há uma passagem dos Evangelhos que me fascina sempre que nela tropeço, ou antes, sempre que tropeço em ocasiões que de alguma forma a ela se aproximam. Um dia foram dizer ao Mestre “ estão lá fora Tua Mãe e teus irmãos, querem falar contigo!”

E o Mestre, para escândalo geral – gostava de ter assistido à reacção de Maria, a Mãe da disponibilidade sem reservas - ter-lhes-á respondido, “minha Mãe e meus irmãos são todos aqueles que seguem a minha Palavra!”.

 

Longe de mim qualquer aproximação a uma realidade que me está inacessível mas, não raro, costumo deixar confundidos alguns amigos que me perguntam “mas afinal de onde é que tu és?!”
Pois bem, ao contrário do Mestre, eis aqui a minha gente, a minha inseparável tribo.

2
Pude, neste Verão, responder ao convite do meu querido amigo Jú Martins para uma participadíssima sardinhada na sua casa, em Cardigos, com uma extraordinária vista para a serra do Bando, por detrás da qual fica, em Mação, a casa do bisavô Luís.

Apesar do pouco tempo disponível, naquela tarde – quisera ficar ali para sempre, como que a querer “agarrar o tempo” – foi possível sentir-me rodeado pelos amigos com quem partilhei as primeiras descobertas do corpo e da alma (Cardigos foi considerada na Diocese de Portalegre e Castelo Branco, durante muitos anos, a freguesia de maior participação cristã e foi lá que surgiu a sacerdotal vocação…), com quem andei às bofetadas, com quem disputei namoradas, com quem aprendi a arte das “récitas” cantadas, com quem, numa palavra, depois de deixar o seminário, aprendi a entrar pelas estonteantes noites da então desconhecida Lisboa à procura de mim, muitas vezes à toa, mas sempre acarinhado e reconfortado por esta gente boa.

Obrigado, Jú – e também à tua amada Cilita - por este pedacinho de céu na NOSSA terra e de me fazeres sentir daqui, mesmo que nunca tenha deixado de me sentir de TODOS os outros lugares, fazendo-me estar tão próximo, tão por dentro da vida daqueles de quem, creio, nunca me afastei em nenhum momento.

Obrigado, Tozé Cruz, António Gil, José Luís Mateus, José Luis Silva e Celestino Cardoso.

Na nossa memória todos os outros que, ou já não podendo estar – querido Zé Mário Tavares, nosso patrono, grande abraço – ou porque não puderam participar, Joaquim Manel e tantos outros, de quem nunca me irei separar.
Tudo porque quero continuar a DIZER CARDIGOS!

antónio colaço

PS

Crónica hoje enviada para o mensário Voz da Minha Terra.Antecipo, deliberadamente, a sua publicação, ao contrário do que é costume.Porque sim.Obrigado.

 

 

 

 

 

Cilita, para os amigos, Cecília André, a espoa de Francisco Martins, o nosso muito estimado Jú, ao centro, de pé, sorrindo!!!
Obrigado, pela canseira!

O sr.Tonito do Café. Com ele, os primeiros capilés, as primeiras cervejolas. Um amigo, por vezes, confidente.Sempre sorridente!Que bom este reencontro!

 

 

 

 

A rota das minhas noras passa, decisivamente, por esta, belissimamente recuperada.

 

A despedida.A torre da velha Matriz ( quer dizer, depois da criminosa destruição da velhinha Matriz que deu origem a um dos mais significativos e primeiros atentados ao património, em Cardigos, como noutras deslumbradas mentes de outras aldeias!

Em frente, a padaria onde o meu saudoso Pai tantas madrugadas passou para que não nos faltasse o pão fresco pela manhã.

Ainda por aqui passei umas madrugadas para tentar aprender com que força aquelas massas eram amassadas!
O meu robalo no capote, se calhar, aprendeu aqui o mote!!!

Obrigado, uma vez mais, Jú e Cilita, por este privilegiado momento em que me senti PERTO DO PRINCÍPIO!!

antónio colaço



publicado por animo às 14:22
link do post | comentar | favorito
|

Visitantes
pesquisar
 
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

IR EM FRENTE MESMO QUE SE...

IDE EM FRENTE . MENSAGEM ...

PARA FÁTIMA E EM FORÇA ....

UMA ESPÉCIE DE ADEUS ATÉ ...

SANTA PÁSCOA PARA TODOS

AS MÚSICAS DA MÚSICA TOCA...

CAPUCHINHOS DE 1968 . CON...

CAPUCHINHOS DE 1968 . CON...

ANTÓNIO SILVA E ARMÉNIO M...

ALMOÇAI EM MINHA MEMÓRIA ...

arquivos

Julho 2017

Setembro 2016

Março 2016

Dezembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Maio 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Visitantes
blogs SAPO
subscrever feeds