Segunda-feira, 3 de Novembro de 2008
OUTONO.Um mês depois vale a pena continuar?


Irmão Dióspireiro, do meu querido Vale das Árvores, que, neste momento, tenho na minha frente em versão digital, graças às maravilhas da técnica - sim ainda sou do tempo em que era preciso deslocarmo-nos à sede do concelho, quando em férias, para deixar lá o rolo 126, asa, creio, da saudosa maquineta preta saída na farinha Amparo, rolo, cujas fotografias, estariam prontas daí a uma semana pois seriam enviadas para revelar para uma outra terra, creio, e só convoco isto para a conversa para se perceber como hoje podemos fazer tanta coisa, em tão pouco tempo, ou, ainda e, pior, as coisas que hoje, com outros meios, nós deixamos de fazer para tornar os dias mais ricos e preenchidos - dizia, eu, boa tarde, irmão dióspireiro, com quem, neste momento, partilho esta minha dor tão outonal como a tua.

Sim, sinto que, folha a folha, se desprende a energia com que aqui cheguei a este terreno webniano há precisamente um mês. De facto, uma terrível melancolia percorre tudo o que em mim habitualmente mexia, tal como tu no esplendor da floração - e que eu, privilegiadamente, acompanho - e olha, fruto da não colaboração dos meus colegas, um dia, outro dia, uma saltada ao gmail, mais um telefonema para ali, uma revisitação a uma foto e outra foto mais, e as perguntas, lancinantes, que,  como folhas a desprenderem-se dos teus ramos, tomam conta do que em mim ainda ousa resistir:

-Por onde andará esta gente toda? Que temerão ? Estarão fartos desta provocação, deste desplante  de serem, assim,  desafiados a vir expôr os seus quotidianos para a net, a ponto de pressentirem que uma qualquer saltada ao google deixará expostos os seus rostos, os seus rastos? Mas, quem é que aquele gajo ( sim, assim mesmo! ) que passa os dias a qwertar-nos os nossos dias para que rezemos, de manhã, desabafemos à tarde, voltemos a rezar à noite, etc, etc se julga?

Vês, irmão dióspireiro, eu sei que devia ser forte e não me identificar com este lado condicionado da minha mente, passando ao lado do que  me propõe pensar, porque ela, mente, adora remoer neste lado da vida: melancolias, angústias, tristezas, soa tudo a desejos de passado ou ansiedades pelo futuro, passando ao lado dos verdadeiros desafios que o presente, este aqui e agora, mesmos, exigem. E depois, persistindo, sabes como dói imaginá-los, a eles, que estão no bem bom dos seus lares, a dizerem baixinho, " este gajo, agora, anda para aqui a pavonear santidade de trazer por casa, iludindo-nos com falsas colaborações que mais não são do que pequenas e subtis encenações, onde possa, subtilmente, exibir as suas pequenas e grandes frustações."

Irmão dióspireiro, sabes no que é que isto está quase a dar, que me deixe ficar como tu, impotente, ao vento e à chuva dos tantos desânimos juntos e, aos poucos, menos um post aqui, menos uma telefonadela acolá e, aquilo que queria fosse a igrejinha de S. Damião, à semelhança do nosso Francisco, na net, pouco a pouco, sem folhas, sem vida, acabe por expirar.

Irmão dióspireiro e todo o outono que carregas, sei que me acenas para que não desista, que em mim, a Primavera, ao contrário de ti é quando quiser, assim eu saiba reconhecer a força do Espírito que, desde a primeira hora me anima e impele a continuar.

Olha, se calhar, um mês depois, pode ser que este desabafo com carga outonal provoque nos meus irmãos um abalo editorial, convivencial, tipo, bora lá às arcas, bora lá aos telemóveis, bora lá aos textos, bora lá às imagens...

De facto, são possíveis novas viagens.

Boa noite.

ac


publicado por animo às 18:55
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



pesquisar
 
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

IR EM FRENTE MESMO QUE SE...

IDE EM FRENTE . MENSAGEM ...

PARA FÁTIMA E EM FORÇA ....

UMA ESPÉCIE DE ADEUS ATÉ ...

SANTA PÁSCOA PARA TODOS

AS MÚSICAS DA MÚSICA TOCA...

CAPUCHINHOS DE 1968 . CON...

CAPUCHINHOS DE 1968 . CON...

ANTÓNIO SILVA E ARMÉNIO M...

ALMOÇAI EM MINHA MEMÓRIA ...

arquivos

Julho 2017

Setembro 2016

Março 2016

Dezembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Maio 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

blogs SAPO
subscrever feeds